>Novamente, vou abrir mão do meu direito (ou será que é obrigação?) de ser sucinto e vou dar uma tremenda volta antes de escrever sobre o que eu quero…

O post de hoje é conseqüência (já me responderam sobre a questão do trema) de uma conversa com uma outra amiga “blogueira”… a questão que discutimos é sobre os comentários que fazemos aos blogs que visitamos… comentar blogs está entre as poucas maneiras de saber se alguém lê o que escrevemos… e saber que alguém lê o que escrevemos pode ser a única motivação que alguém tem para continuar escrevendo… Pra mim, saber que estão lendo é bom, mas não é a única motivação… menos pessoas comentam do que lêem… e isso eu sei pois os assuntos discutidos surgem nas conversas que eu tenho com algumas pessoas… de qualquer maneira, ainda nessa conversa com essa minha amiga blogueira… ela disse, em termos mais populares mas não as exatas palavras dela, que “é dando que se recebe”… comentando em blogs alheios, as pessoas comentarão no seu… nisso, eu a disse que faria uma experiência, vou visitar blogs de pessoas que eu desconheço e, gostando do que ler, comentarei… não estou levantando métricas de acesso aqui, mas veremos (vocês inclusive) se o número de comentários aumenta…

Pois bem, hoje comecei minha busca à blogs aleatórios e de cara encontrei um blog aparentemente interessante (li o último post apenas, depois lerei outros – http://diariodeumlobo.blogspot.com/2008/11/vcios-verso-beta.html)… nele, o questionamento que me motivou a escrever hoje… e compartilho com vocês…

“Como irá se encontrar aquele que vive fugindo de si próprio?”

Não sei se existe resposta para essa pergunta… e o meu objetivo aqui não é respondê-la… aliás, o meu objetivo aqui é fazer mais perguntas…

Primeira pergunta: O que é se encontrar? Não vou arriscar palpites aqui… continuarei pensando nas respostas, mas acho que nunca saberei responder… aos mais ousados, por favor manifestem a opinião de vocês… como alguns bem sabem, pra mim não existe certo e errado (estou até na comunidade)…

Segunda pergunta: O que é fugir de si próprio? Acho que aqui eu já tenho alguns comentários a fazer… mas não os farei… ficarão para conversar presenciais… mas, novamente, aos mais ousados, por favor manifestem a opinião de vocês, ou, assim como eu, guarde-a para conversas presenciais…

Uma coisa eu adianto: não fugir de si próprio não implica automaticamente em se encontrar…

Forte abraço! 1234 SEMPRE!

PS. Fica o convite para comentarem… anonimamente que seja… =)

Advertisements