“Sou Santista mas não sou roxo.” Essa é a minha exata resposta quando me perguntam por qual time eu torço. E é verdade. Acho que pouquíssimas coisas no mundo justificam a escolha por um time de futebol e NADA justifica o fanatismo que eu tanto vejo por aí. E não estou falando de gente ou só de gente pouco esclarecida, tô falando também de gente que trabalha comigo. Acho impressionante a capacidade que eles têm de falar por HORAS sobre futebol. Uma experiência que eu gostaria de fazer é dar condições para que eles pudessem falar sem interrupções para ver por quanto tempo a conversa duraria, mas chega horário de almoço, ou de ir embora, ou alguém lembra que tem que trabalhar e o assunto termina (ou dá uma pausa).

Minha opinião é: torcer por um time é extremamente vago… é volátil… em pouquíssimos casos faz sentido…
Uma coisa que eu gostaria de ver acontecer é: 100% dos jogadores de um time ser trocado por 100% dos jogadores de outro time. Muito provavelmente a “lealdade” pelos jogadores mudaria instantaneamente para os novos jogadores. Já pensou? Pega todos os jogadores do São Paulo e põe no Corinthians, pega todos do Corinthians e põe no São Paulo. Eles continuariam, por um orgulho besta injustificado, torcendo pelo mesmo time. Eu acredito naquele clichê de “as pessoas são a empresa”, e da mesma maneira, digo que “os jogadores são o time”.

Bom, passado o ligeiro momento de revolta… rs… eu escrevi tudo isso pois acabei de ver o jogo do Corinthians e Palmeiras… para quem não sabe ou tá lendo isso bem depois disso ter sido escrito, o Ronaldo Fenômeno voltou a jogar no Brasil e chegou jogando pelo Corinthians. Uma coisa que eu ouvi o Luciano do Vale dizer é “todo brasileiro torce pelo Ronaldo”. Eu concordo. No primeiro jogo dele, contra um time que agora não lembro, ele não fez gol, e eu não assisti o jogo. Esse de hoje eu assisti e ele fez gol. A festa em torno desse gol foi ENORME! Realmente uma coisa que deu gosto de ver. Aliás, sem querer encher a bola dele, ver o cara jogando é coisa que deu gosto de ver. Fez a diferença. No final do jogo, até entrevistaram o goleiro do Palmeiras com discursos de “você foi o goleiro que tomou o primeiro gol do Ronaldo depois que ele voltou pro Brasil”, e talvez isso até seja um dos “marcos” da carreira dele, blah…

Agora, o motivo principal desse post, é lançar uma campanha que eu sei que nunca dará certo, mas seria a campanha “BRING OUR PLAYERS HOME!” Dá gosto assistir jogos quando sabemos que as chances do jogo ser bom são boas…

Então, fica aqui registado, estou sim, torcendo pelo Ronaldo, assim como eu torceria pelo Robinho, Diego e Ronaldinho Gaúcho se também viessem jogar no Brasil…

Parênteses: pelamor, não digam que virei Corinthiano… generalizando (ou seja, sabendo que há exceções), Corinthiano continua sendo uma raça portadora de características que descarto… e não, não é preconceito, é estatística… basta verificar no canto superior direito das imagens da comemoração do gol, logo depois que o alambrado cai, o que alguns Corinthianos fizeram em momento de comemoração de gol… realmente lamentável… a Globo não mostrou, eu vi o jogo na Band… os videos que já estão no YouTube são com imagens da Globo… fecha parênteses…

Fico por aqui… 1234 SEMPRE! =)

Advertisements