>

Não sei até que ponto vai a crença de cada um aqui… mas eu acredito que há coisas que vão além da nossa compreensão… e dentre essas coisas, uma na qual eu acredito é que não existem coincidências… isso não necessariamente significa que tudo fará sentido, mas que existe um motivo pra tudo…
…para os que não sabem, acho que pouco sabem, na verdade, eu comecei a fazer o curso de Espiritismo na Casa de Jesus… para os que me lêem há mais tempo, devem se lembrar da opinião que eu tenho sobre o aprendizado… mas, retomando, de maneira bem sucinta, o resumo é: “nunca se negue a oportunidade de aprender algo, na pior das hipóteses, mais ‘burro’ nóis num fica”… aliás, li um frase no Twitter que diz algo parecido: “A morte do homem começa no instante em que ele desiste de aprender. (Albino Teixeira)”…
…já que estamos falando de frases, tem outra que eu ouvi (e que não achei em uma “Googada” de 15 segundos, por isso, procurarei e confirmarei depois) que é: “Pouca ciência, nos afasta de Deus… muita, nos aproxima”… se não me engano, é de Louis Pasteur…
…um resumo sobre o curso, estou gostando BASTANTE… a sintonia de pensamentos foi quase imediata pois no PRIMEIRO dia de aula, MUITAS das ideias em torno de religião que eu achei que fossem só minhas, inclusive as analogias que eu fiz, foram praticamente repetidas… pra quem “me lê” há mais tempo, as analogias e pensamentos estão todos aí no histórico… depois eu posto os links aqui de novo… aliás, estou até pensando em criar uma nova tag para “religião”… que provavelmente caminhará muito próxima da minha tag “filosofia” para a categorização de posts…
…anyway, estou escrevendo aqui pois eu tive um sonho bacana… com uma coincidência bacana…
…não lembro quem estava comigo, mas era um amigo… a gente estava em uma sala fechada (podia até ser na minha casa) e tinha um sujeito com quem estávamos conversando… ele tinha cabelo comprido e encaracolado “a la” Hurley (ou o cara que fez o Anjo da Morte em “Click”) e usava óculos… parênteses, nessas horas eu gostaria MUITO de ter o dom pra desenhar, pois aí eu poderia desenhar exatamente como o cara era… fecha parênteses…
…então, esse cara, no sonho, estava tentando nos convencer de que ele era um anjo… e a conversa foi progredindo… ele foi dispondo de cada vez mais argumentos… lembro que no começo, eu não o enxergava… aí ele se fez visível… eu não sabia se ele era palpável, mas esse foi um dos argumentos dele, mas até aí, eu não tinha tentado tocar nele… a conversa foi fluindo, até que ele abriu um par de asas… mais ou menos como no filme X-Men 3, ou no filme Constantine… aí sim, eu toquei nas penas para ver como era… lembro dele ter comentado algo sobre perispírito (coisa que nos ensinaram no curso) e sobre matéria… teoricamente, dada a “in-materiabilidade” do ser como nós a conhecemos, é que seria possível voar… de qualquer maneira, a conversa foi fluindo até que ele me propôs voar com ele… eu aceitei… não lembro exatamente como foi, mas se não me engano, eu estava segurando em uma de suas mãos apenas… e a partida para o vôo foi mais ou menos que nem a partida para o vôo do Neo, no Matrix 2… ou seja, com um pequeno impulso, já se sai a todo vapor… de qualquer maneira, uma estranha coincidência que aconteceu foi que, nesse exato momento, a força aqui em casa acabou… e eu acordei com o barulho que o interfone faz quando a força acaba…
…eu achei que foi muita coincidência… sonhos, pra mim, têm se mostrado cada vez mais significativos… demais, de um jeito dos quais os céticos certamente duvidariam… aí, fui olhar para o significado desse sonho, buscando por uma única palavra: “anjo”… e em uma das minhas únicas duas fontes de significado de sonhos, encontrei: “Transformações intensas e para muito melhor. Possibilidade de aumentar a família. Paz duradoura no lar.“… nisso, eis que há outra enorme coincidência… ontem o meu pai foi para Poços de Caldas buscar a minha avó, que chega hoje, e inicialmente, a nossa intenção é de que ela venha morar com a gente…
…uma última coisa, saibam o seguinte… estou mudando o meu vocabulário… em termos de sonhos, não vou mais achar que as coisas são coincidências… a partir de agora, direi que os sonhos são recados… e, para o caso do sonho dessa noite, o recado foi esse…
…fui!
Advertisements