Peço licença para os demais para escrever um post longo e integralmente voltado ao trabalho… um tweet de ontem foi o gatilho pra esse post… e talvez a analogia possa ser utilizada em outras áreas, mas isso é com vocês…

Para os que não sabem… tecnicamente, o que melhor define o meu trabalho, pelo menos até o momento, é testes… e com muito mais frequência do que eu gostaria de admitir, existe um “conflito” entre as pessoas de desenvolvimento e de teste… aliás, o ser humano é assim, basta categorizar alguma coisa que os membros de uma categoria já estabelecerão competitividade com a(s) outra(s) categoria(s)… e isso eu vi das mais variadas e criativas maneiras… e quero dar alguns exemplos:

  • pessoal de iPhone x pessoal de Android
  • pessoal de Linux x pessoal de Windows x pessoal de Mac
  • pessoal do Java x pessoal do .Net
  • pessoal do PS3 x pessoal do Xbox x pessoal do Wii x pessoal do PC

Há várias outras maneiras de categorizar os seres humanos, eu me ative a alguns exemplos mais profissionais/nerds que me vieram à mente…

Em todos os exemplos que eu dei, realmente existe competição pois é questão de preferência… entre “donos” e trabalhadores de cada lado existe ganho/perda de dinheiro… e várias coisas que até justificam essa competição… mas quero focar na questão entre o pessoal de desenvolvimento e o pessoal de testes…

O primeiro recado que quero dar é: WE ARE ON THE SAME DAMN TEAM!!!

Parece óbvio, mas há pessoas de ambos os lados tão completa e absurdamente fora de contexto que realmente parece que elas não se dão conta disso…

Como dizem que o Brasil é o país do futebol, e estou falando de time… farei analogias entre equipes de software (testes+desenvolvimento) e um time de futebol…

Nessa analogia:

  • jogadores de linha = desenvolvedores
  • goleiros = testadores
  • técnico = gerência
  • marcar um gol = exceder a expectativa do cliente
  • sofrer um gol = problemas encontrados pelo cliente após a entrega

Para deixar simples, não quis fazer maiores analogias com o meio campo, técnico, laterais, torcida, gols contra, etc… essa fica pra uma próxima pois só complicaria o raciocínio pois envolveria a turma de gerência de configuração, processos, etc…

Agora vou expor alguns placares hipotéticos de jogos e vamos pensar um pouco em cada um deles… e vamos supor que o nosso time é sempre o time da esquerda e o cliente, o time da direita…

Primeiro placar: 0 x 0… o que aconteceu, segundo a analogia que fiz? Ninguém fez mais do que a obrigação… todos fizeram o que tinha de ser feito… nenhum problema foi encontrado e correspondemos à expectativa do cliente… o resultado não é necessariamente ruim… mas nenhum time ganha campeonato assim… tudo bem até aqui?

Segundo placar: 2 x 0… agora sim… ganhamos o jogo… excedemos a expectativa do cliente e não tivemos problemas encontrados… se todos os jogos tiverem exatamente esse placar, a probabilidade de sermos campeões é bem grande… o placar em si não impressiona, mas se os resultados forem consistentemente esses, é bom…

Terceiro placar: 0 x 1… hmmm… perdemos o jogo… parênteses, aqui aproveito para fazer uma ressalva, não existe placar negativo, então parto do princípio que sempre vamos atingir a expectativa mínima do cliente, que é fazer o que estava acordado… isso é o mínimo que se espera… se você não faz o mínimo, pare a leitura por aqui até que esse problema seja resolvido, depois você volta e termina… fecha  parênteses… voltando, perdemos o jogo… fizemos o mínimo esperado e o cliente encontrou alguns poucos problemas… não é um resultado de todo ruim… mas se todos os resultados forem assim… muito provavelmente seremos o último colocado… e a tradução disso, profissionalmente falando, é falência…

Tendo essas coisas em mente, pensem, por si próprios, nos significados dos seguintes placares:

2 x 1…

3 x 0…

5 x 5…

10 x 0…

0 x 10…

Desses, qual o melhor placar pra você e sua empresa? Acredito que haverá consenso e acredito também que há margem pra discussão, sempre tem… mas não quero entrar nesses detalhes agora…

Mas vamos tratar dos gols sofridos… creio que existe consenso de que isso não é bom… creio que existe consenso de que podemos aprender coisas com os gols que sofremos… se estamos levando gol sempre do mesmo jeito, existe uma ou mais vulnerabilidades que ainda não identificamos… e o mais importante, de quem é a culpa?

Como eu mencionei… existe “conflito” entre desenvolvedores e testadores… ou melhor, existe conflito entre desenvolvedores e testadores que ainda não perceberam que “WE ARE ON THE SAME DAMN TEAM”! Já testemunhei situações onde, dentro de um time, ao sofrerem gols, estabelece-se a discussão para apontar de quem é a culpa… o goleiro reclama da zaga… a zaga reclama do goleiro… o ataque reclama dos dois… e às vezes o início, enfatizo, apenas o início, da jogada do gol sofrido começou com um passe errado no meio de campo que armou o contra-ataque do outro time… ou seja, de quem é a “culpa”? A “culpa” é do time inteiro…

Agora vamos falar do goleiro… o goleiro é o último homem da defesa… ele não tem boa visão do que acontece no ataque, mas ele tem uma boa visão do resto e consegue ajudar a organizar a defesa… e, aliás, isso também faz dele um bom goleiro… mas tem jogador que acha que goleiro gosta de dar ordens… por isso, pergunto: qual é a preocupação do goleiro?  Nunca se esqueçam da analogia, hein?

 

Nas empresas, tem muito técnico, pra não dizer a maioria, que se só preocupa com o ataque… os jogadores então, vixe… acham que o goleiro só atrapalha… tem situação onde o goleiro identifica uma fraqueza na defesa, mas o técnico e jogadores dizem: “ah, mas ninguém vai fazer esse passe”… “ah, mas é difícil o cara chutar no ângulo”… “ah, mas a gente não vai errar nessa saída de bola”… aliás, o que eu testemunho na maioria das empresas, é técnico jogando com 10 jogadores, sem goleiro, botando jogador de linha no gol pra economizar o salário do goleiro quando o time estiver no ataque…

E me pergunto… quem será que se daria melhor? Uma experiência que eu gostaria de fazer é jogos entre um time só de atacantes… outro só de zagueiros… e outro só de goleiros… vai ser goleiro jogando no ataque… atacante jogando no gol… será que um atacante seria um bom goleiro? Será que um goleiro seria um bom atacante? Quem será que ganharia? Acredito que não haverá consenso aqui… mas se quiserem tentar, usemos os comentários aqui do blog pra isso… feel free…

Gente, cada um tem o seu papel na equipe… o papel de todos deveria ser se preocupar com o melhor resultado para a equipe e saber que o outro também se preocupa… faz sentido quando digo que goleiros, zagueiros e atacantes tendem a obter melhores resultados quando eles jogam colaborativamente?

Não entendam que eu estou defendendo o goleiro… ele também quer que o ataque marque gols… aliás, há gols que começam com a cobrança do tiro de meta…

A percepção do sentido de equipe é o que eu quero deixar como recado aqui hoje… a excelência é objetivo de todos!

Fico por aqui…

Advertisements