Ainda tenho intenção de compartilhar minhas aventuras (pra não dizer desventuras) nessa nova fase… mas, como resumo, eu optei por sair do meu emprego por conta de duas oportunidades nas quais eu apostei… nenhuma das duas deu certo e é o aprendizado que ficou que eu quero compartilhar com vocês… mas isso vai acontecer em outro momento…

É possível que algumas pessoas na minha condição já teriam optado por voltar ao mercado, afinal, se os planos falharam, o que ficou em vista? Na prática, nada… em teoria, o aprendizado… o que já existia e continua existindo, aliás, até aumentou com tudo isso, é a vontade de empreender…

O que eu quero compartilhar com vocês hoje é um ponto de vista que estou percebendo que muita gente não enxerga… essa minha vontade de compartilhar isso com vocês veio de uma pergunta que me fizeram outro dia… vou usar um exemplo que não é o meu caso, mas vai dar pra entender… o diálogo foi mais ou menos assim:

– E aí? O que você vai fazer?

– Eu vou abrir um restaurante.

– Ah! E você vai cozinhar?

– Não.

– Uai… o que você vai fazer então?

– Todo o resto.

A minha interlocutora ficou olhando pra mim com cara de “ué?”… e depois a conversa foi para outros assuntos…

Tem uma frase que está sendo dita com cada vez mais frequência, que é: “conhecimento técnico é o meio, o importante é ter visão de negócio”… essa frase faz sentido pra vocês? Bom, vamos pensar um pouco sobre o exemplo que eu dei: qual o conhecimento técnico essencial para um restaurante? Acredito que haverá consenso de que esse conhecimento seja cozinhar. Agora vamos imaginar as seguintes situações:

Restaurante 1: só há cozinheiros…

Restaurante 2: há cozinheiros, garçons, gente pra gestão financeira, gente pra elaboração de cardápio, gente para gerir o feedback dos clientes, gente pra pensar em promoções, gente pra cuidar das compras (negociando com e selecionando os fornecedores), gente pra gerir o estoque,  gente para treinar o atendimento, gente para pensar em bebidas e gente pra pensar no site do restaurante (por exemplo)…

Partindo do princípio que ambos os restaurantes têm intenção de crescer, empregar gente e maximizar o lucro absoluto… qual desses terá maior chance de ser bem sucedido?

Pode haver margem pra discussão, mas imagino que um restaurante só com cozinheiros não vai sobreviver a não ser que o cozinheiros façam alguma coisa além de cozinhar… cozinhar, sim, é muito importante e a base para todo o resto… meio creio que haverá consenso de que nem só de cozinhar se faz um restaurante… alguém discorda disso? Reparem que eu, até agora, falei cozinheiro… e em restaurante, existe o chef… dêem uma olhada aqui pra ver qual a diferença…

Como vocês já devem ter lido aqui, quero crer, às vezes a gente consegue extrair lições/exemplos dos lugares mais inusitados… e se a arte imita a vida (e/ou vice-versa), um exemplo recente que posso citar para a falta de gestão acontece no filme da Bruna Surfistinha (vamos supor que a história é 100% verídica)… não vou entrar em detalhes aqui pois como o filme é recente, o que eu escreveria pode ser um spoiler… pra quem assistiu e quiser entrar no assunto, estamos aí…

Então, o recado de hoje é: não é só o conhecimento técnico que vai garantir a sustentabilidade… muita coisa rola nos bastidores…

Fico por aqui… aliás, que horário pra escrever, né? Só pra constar, pode haver quem discorde, mas eu considero escrever sobre esses assuntos como trabalho… talvez isso seja assunto de outro post… mas fica pra outro dia (ou madrugada)…

Advertisements