Category: list


Top Ten 2010…

É… mais um… e consegui tirar um tempo pra fazer a avaliação do ano logo depois do fim… mesmo assim, é difícil lembrar de tudo… vou me permitir fazer um breve comentário sobre cada coisa que escrevo…

Pessoas que conheci: Kalaf e Ronaldo… não são pessoas com quem tenho intimidade… ambos são professores… o Kalaf é professor da pós… e o Ronaldo, do curso na Casa de Jesus…
Aquisição: cheguei a considerar essa “categoria” meio materialista… mas, ao olhar pra lista dos anos anteriores, vi que citei apenas coisas que acrescentaram em algum aspecto… e, nesse sentido, a aquisição do ano foi uma HP 12C…
Decisão: começar o curso de Espiritismo na Casa de Jesus e começar a pós em Gestão Estratégica em Tecnologia da Informação… uma decisão que acredito que ficará constante na minha daqui em diante é aprender sempre… eu fiquei muito tempo sem aula, achando que ler livros estava sendo suficiente… é claro que boas leituras colaboram, mas é bem diferente quando tem alguém na sua frente…
Filme/Seriado: não lembro de nenhum filme excepcional… mas gostei bastante de “Invictus”, que foi um dos que vi esse ano… ah, esse ano eu me rendi a “Lost” também… e gostei… mas é daquelas coisas que a gente assiste uma vez… sanado o mistério, não tenho vontade de assistir novamente… mas tá sendo bem legal… ainda falta a sexta temporada…
Livro: “Tudo o que você pensa, pense ao contrário” – leitura obrigatória para quem quer empreender…
Momentos: as incontáveis violãozadas… com destaque pra uma na casa do Victinho, uma na Romana e a mais recente na casa do Ti…
Música que aprendi: nenhuma em especial… eu acho… na verdade, não lembro de músicas novas que eu tenha aprendido esse ano… #failtotal
Música que conheci: “The Trapeze Swinger” (Iron & Wine), “Into Dust” (Mazzy Star), “Through the Dark” (Alexi Murdoch) e “World Spins Madly On” (The Weepies)… música é coisa de momento… mas essas foram as que ficaram…
Site: hmmm… nenhum em especial…
Citação: assim como no ano passado… o Twitter continua sendo uma fonte inesgotável de citações… e citações, assim como músicas, são coisas de momento… tem um zilhão de frases que eu poderia repetir aqui, mas a eleita do ano foi (ou do momento dentre as “melhores” do ano): “Quem não acredita na bondade nas atitudes dos outros, não acredita na sua própria bondade!”
…alguém consegue pensar em outras categorias em que eu não pensei?
…é isso… será que vai ter post de metas pra 2011? Sei não…
…fui!
Advertisements

>Top Ten 2009… pois é…

>

Afff… eu tava vasculhando os meus “Post Inacabados”… e encontrei esse aqui… rs… é interessante ver o que a gente valorizou no ano… é interessante como a nossa opinião sobre as coisas mudam… e é interessante ver o que a gente, tendo a opção de editar o que já postamos, não colocaríamos mais… mas, para efeito de justiça com tudo o que passou, estou colocando tudo isso na íntegra… faltam 5 meses para mandar o “Top Ten 2010” (caso eu não atrase/esqueça novamente)… mas segue um resumo BEM sucinto do que foi a minha vida em alguns aspectos em 2009…

O importante é não perder o hábito… =)

Fui!

——————————————————————————————————
All,

Todo ano, eu faço um balanço de como foi o ano e faço uma lista dos “top ten”. Pela terceira vez (a primeira foi o Top Ten 2007) estou botando isso no “papel” e mandando para as pessoas que diretamente ou indiretamente foram responsáveis por isso. Muito ou pouco, você contribuíram o meu aprendizado, entretenimento e/ou amadurecimento e por isso, agradeço. São coisas (entre várias outras, é claro) que fizeram o ano valer a pena.

Pessoa que conheci: ??? – pô, não conheci ninguém realmente bacana esse ano?
Aquisição: Piano Elétrico…
Decisão: querer aprender piano… comprar um piano… pagar o FIES…
Filme/Seriado: ??? – não consigo lembrar de nenhum filme excepcional, mas dos que vi e gostei recentemente: “Avatar”…
Livro: não terminei nenhum livro esse ano… mas o destaque vai para “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”

Momentos: as conspirações motivacionais com a Adriane no começo do ano… as incontáveis risadas na viagem pra São Sebastião no final do ano…
Música que aprendi: “To Zanarkand”, da trilha sonora do jogo Final Fantasy X… é no piano… não aprendi inteira e simplifiquei uma parte que pra mim é bem complicada, mas é que eu mais gostei dentre as que lembro esse ano…
Música que conheci: nenhuma muito especial… e música pra mim varia muito com o humor… mas os dois destaques do ano vão para a banda Guster, com as músicas “Demons” e “Getting Even”…
Site: GrooveShark (listen.grooveshark.com)…
Citação: com o Twitter, o número de citações foi BEM maior que o comum, mas os destaques vão para (e recomendo até que essas frases andem sempre juntas): “O importante não é ter uma crença (religião), o importante é ter uma conduta.” – Divaldo P. Franco e “Que as ações confirmem as palavras.” – Gilberto Cury


Um Feliz Natal a todos! E que 2010 seja melhor que 2009… =)

>Uma explicação…

>

Pessoas, li recentemente no Twitter uma coisa que eu percebi que também acontece comigo… uma pessoa, não lembro quem, disse que desde que começou a usar o Twitter, começou a escrever menos no blog… a explicação dele(a) faz sentido…

A explicação é simples… um dos motivos, senão o principal, que faz com que tenhamos um blog, é a vontade de compartilhar algo com o “mundo”… isso é uma coisa que o Twitter tornou muito mais fácil e dinâmico, apesar da limitação de 140 caracteres… com isso, a gente aprende a ser BEM mais sucinto e mata a vontade de compartilhar…

De qualquer maneira, eu continuo anotando coisas que eu gostaria de compartilhar com vocês, mas a vontade de compartilhá-las aqui, e o tempo necessário pra isso, estão mais esporádicos…

No momento, e sei que, teoricamente, eu não deveria escrever isso aqui, estou passando por uma “crise existencial profissional”… não estou enxergando perspectivas como eu gostaria no trabalho o que me fez pensar em algumas alternativas… a mudança de rumo para a coisas que estou visando são consideráveis, e a consequência natural disso é a indecisão… aí, hoje, no Twitter, recebi um link para um post bacana, que, além de ajudar na tomada de decisão, incentivou a mudança… não é nada de novo e muito menos revolucionário… mas veio na hora certa…

Em resumo: “7 Passos para atingir o seu máximo potencial”

#1 Reflita sobre a sua vida – Hábito 2 na cabeça!

#2 Seja um otimista – nada difícil pra mim… mas esse “chacoalhão” (que palavra esquisita de escrever) me pôs de volta no eixo da segurança na decisão…
#3 Estabeleça uma meta – aqui, não estou com uma meta clara e definida, mas gostei de uma das citações: “Uma meta é um sonho com um deadline” (frase do nosso amigo Napoleon Hill)
#4 Defina quem são os seus role models – hmmm… não consegui pensar numa boa tradução de “role model”… mas o significado é: a pessoa que você tem como exemplo… aqui, consegui pensar em algumas pessoas… esse “passo” ajudou…
#5 Seja grato – eu sou…
#6 Seja um eterno aprendiz – eu sou…
#7 Encare a mudança – pronto… era isso o que faltava ouvir…

O resultado disso tudo, mais cedo ou mais tarde, vai parar aqui… então, aguardem…

Fonte: http://www.pickthebrain.com/blog/7-concrete-steps-to-reaching-your-full-potential/

É isso aê! 1234 SEMPRE!

>Maior amor…

>

O amor é mensurável? Nessa minha onda de baixar filmes, o último que eu baixei pra rever foi “Romeu e Julieta”, a versão de 1996… aí, nos meus devaneios, eu me perguntei qual terá sido o maior dos amores que o mundo já viu e parei pra pensar nos maiores “amores” que eu vi… 
Romeu e Julieta 
Sam e Molly em Ghost 
Noah e Allie em “The Notebook”/“O Caderno de Noah” 
Seth e Maggie em “Cidade dos Anjos” 
Mr. Darcy e Lizzie em “Orgulho e Preconceito” 
Landon e Jamie em “Um Amor para Recordar” 
Robert e Francesca em “As Pontes de Madison” 
Dracula e Elizabetha em “Dracula de Bram Stoker” 
Jack e Rose em “Titanic” 
Jesse e Celine em “Before Sunrise/Sunset” 
Aragorn e Arwen em “O Senhor dos Anéis” 
Ross e Rachel em “Friends” 
Forrest Gump e Jenny 
Kevin Arnold e Winnie Cooper em “Anos Incríveis” 
Existe jeito de dizermos qual foi o maior? Ah, caso eu tenha esquecido de algum, let me know que eu atualizo a lista… 
Post curto de novo! \o/ 
Fico por aqui! 1234 SEMPRE! Tô precisando levar alguém no curso…

>Momentos decisivos…

>

Alguém acredita que nada é por acaso? Alguém acredita que viemos ao mundo com uma missão (ou Lenda Pessoal, segundo “O Alquimista do Paulo Coelho)? Alguém aqui acredita que “em determinado momento de nossa existência, perdemos o controle das nossas vidas, e ela passa a ser governada pelo destino”? (ainda em “O Alquimista” isso é colocado como a maior mentira do mundo) Alguém acredita que o Universo conspira à favor daquilo que realmente desejamos? Alguém aqui acredita que “Peça e Será Atendido”?

Não estou interessado nas respostas dessas perguntas, mas feel free se quiserem respondê-las… o que eu vim escrever aqui hoje é sobre momentos decisivos… independente do que você responder acima, todos nós passamos por momentos decisivos, vários, que mudaram o rumo das nossas vidas e que, direta ou indiretamente, fizeram a gente chegar onde estamos…
Acredito que a maiora das pessoas que eu sei que lêem o que escrevo estão felizes com suas atuais situações (talvez não 100%, claro)… mas vocês já pensaram em quais foram os fatores decisivos que fizeram vocês chegar até aqui? Não falo apenas de aspectos profissionais, hein? Falo em aspectos sentimentais e espirituais também…

Não lembro onde eu li isso, e não consegui achar aqui agora, mas li uma vez que podemos citar em torno de 10 grandes momentos decisivos que determinaram o rumo das nossas vidas… por mais “fração de segundo” ou “de última hora” que ele tenha parecido… particularmente, eu acho que conseguimos listar mais que 10 coisas, mas essas 10 coisas são “acidentes” ou escolhas evitáveis… há coisas que teoricamente, não temos como evitar, por exemplo, escolher curso da faculdade ou emprego… inevitavelmente teremos que fazer uma escolha… o sentido aqui é de coisas que provavelmente não teríamos percebido diferença se não o tivéssimos feito, mas fazê-lo mudou em muito a sua vida (não estamos julgando para melhor ou pior, hein?)…

Eu particularmente, não consegui pensar em 10… mas vou explicar as que eu acho que fariam parte dessa lista…

1. Aceitar ir para aquela entrevista de professor de Inglês que eu só fui por insistência da minha mãe… era Janeiro, eu estava de férias da faculdade e a minha mãe achou o anúncio de uma escola de Inglês… eu tava em casa sem fazer nada de útil (tocando violão) e ela chegou “Vamos lá?”, e eu falei “Ah, vamos…”   …só eu sei o que eu aprendi dando aula de Inglês…

2. Um beijo roubado… não tivesse sido esse beijo… provavelmente eu estaria namorando (talvez até casado com) outra pessoa e estaria bem longe daqui hoje…

3. Uma brincadeira… ok, de mau gosto, vai… por telefone com o então namorado de uma amiga que não esqueceram até hoje… isso me custou o que eu considerava uma boa amizade…

4. Ir a um churrasco em véspera de uma prova para a qual eu não tinha estudado… tomei pau nessa matéria naquele semestre… hoje, falo desse dia em conversas sobre as minhas/nossas piores bebedeiras…

5. Escolher 70% de financiamento no FIES… rsrs… hoje, não recomendo pra ninguém, recomendo o sacrifício financeiro e a reavaliação dos seus luxos dispensáveis e indispensáveis… mas se realmente for necessário, recomendo que financiem somente 30%… hoje, tenho uma dívida de praticamente R$600,00 mensais até Abril de 2013… dívida essa que eu tenho desde 2004… rs…

6. Recentemente, aceitar bancar do bolso e ter ido ao Você… não sei dizer ainda quais as consequências reais e permanentes disso… mas eu podia ter escolhido não ir, como eu já tinha feito algumas vezes…

Dentre as escolhas inevitáveis, eu diria optar por fazer Engenharia de Computação em vez de Psicologia ou Música… optar por não ficar mais um ano fazendo cursinho pra tentar facul Federal/Estadual no ano seguinte… entrar no Eldorado… aceitar ir para o meu atual projeto… etc…

Pergunta: vocês conseguem identificar momentos “frações de segundos” ou de “última hora” que vocês diriam que foram momento decisivos na vida de vocês?

Bom, é isso… peace! 1234 SEMPRE!

>Os 10 mais…

>

Post light…

Eis um link que o Bruno mandou… é mais ou menos que nem o Guiness… quando não se tem muito o que fazer, a gente pode ficar passeando por ele e chegar a achar coisas interessantes…

http://lista10.org/

O que é? É uma coisa de lista de Top Ten alguma coisa… qualquer coisa… é bom pra passar o tempo…

Fico por aqui… 1234 SEMPRE!

>Outra lista…

>Nem sempre todas as aulas e apresentações que assistimos são tão interessantes quanto gostaríamos que elas fossem…
Hoje passei por uma dessas e durante a apresentação, resolvi fazer uma lista…

Lista do que podemos fazer quando estamos entediados durante uma aula / apresentação:

  1. Escreva uma lista dessas.
  2. Escreva o que você pretende postar depois dessa lista
  3. Tente fazer o cara que está apresentando parar de se dirigir a você. Pra isso:
    3.1. Evite contato visual
    3.2. NUNCA pare de escrever
  4. Fique acordado.
  5. Tá bom, vai. Preste o mínimo de atenção. Você pode ouvir algo interessante.
  6. Pense nos motivos pelos quais a aula /apresentação não é interessante pra você.
  7. Preste atenção nas piadas. Elas são os sinais mais evidentes de que você não está prestando atenção.
  8. Conte piadas (nos momentos oportunos). Vai parecer que você está prestando atenção.
  9. Entre uma frase e outra da sua lista, não se esqueça de olhar pra lousa / slide. Você pode fazer com que as pessoas pensem: “Porra, o que é que ele tanto escreve?”
  10. Tente evitar que as pessoas vejam o que você está escrevendo.
  11. Lembre-se de franzir a testa enquanto escreve.
  12. Lembre-se de balançar afirmativamente a cabeça enquanto escreve.
  13. Procure erros de grafia na apresentação. Se você estiver em dúvida, anote e procure saber depois. Tirar essa dúvida pode ser mais útil do que o conteúdo da apresentação.
  14. Quando as pessoas desconfiarem das suas atitudes, pare de escrever por um tempo.
  15. Esse ítem deveria ter sido o primeiro da lista: tenha a certeza de que você não precisará das informações dessa aula / apresentação futuramente (pelo menos não em um futuro próximo).
  16. Tenha um discurso preparado para caso alguém te pergunte algo sobre a aula/apresentação.
  17. Preste atenção nas outras pessoas. Pode ser que você chegue à conclusão de que NINGUÉM está prestando atenção.
  18. Pense em perguntas para fazer, mesmo que simples.
  19. Tente não bocejar.
  20. Evite fazer desenhos. Fazer desenhos pode ser percebido de longe e são um claro sinal de que você não está prestando atenção.
  21. Considere os efeitos colaterais de parecer interessado: o apresentador pode se animar e se aprofundar mais ainda nos detalhes de algo que *JÁ* te entediou.
  22. Por último e mais importante: mostre a sua lista para a pessoa do seu lado, mas tenha a certeza de que ela também está entediada.

>Primeira versão da minha "Bucket List"…

>Eu não diria que isso está em ordem de preferência ou de intenção cronológica…

1. Witness something truly majestic (essa é cópia do filme)
2. Help a complete stranger for a common good (essa também)
3. Laugh till I cry (do filme também… mas se isso acontecer na freqüência de uma vez por ano, tá de bom tamanho… aliás, deveria estar nas minhas metas…)
4. Get a tattoo (isso já estava nas minhas intenções)
5. Skydiving (isso também)
6. Fazer um lual numa praia desde o por até o nascer do sol…
7. Fazer a diferença na vida de alguém…
8. Salvar uma vida…
9. Pedir perdão pelas coisas das quais não me orgulho de ter feito… (essa vai gerar uma nova lista)
10. Fazer alguém feliz…

Tem coisa que dependendo da interpretação pode ser considerado como repetido… mas a lista continua…

11. Impedir um suicídio (essa precisa de explicação: não é no sentido de arrancar a arma da mão de alguém, ou cortar a corda de quem tenta se enforcar… é no sentido de convencer alguém a não se suicidar, não necessariamente no ato da tentativa do suicídio e sim a partir do momento em que alguém declarar/decidir que realmente vai se suicidar)
12. Compor uma música que será especial pra alguém…

É a primeira versão… novas versões e coisas dessa lista que eu fizer serão revertidas em novos posts…